Primeira Página Jornal Educação Normas de funcionamento da Universidade Sénior em discussão
 

Ter

14

Nov

Normas de funcionamento da Universidade Sénior em discussão
Educação
Escrito por Paulo Jorge F. Marques   
Normas de funcionamento da Universidade Sénior em discussão
Está em fase de elaboração o conjunto de normas internas de funcionamento da Universidade Sénior de Proença-a-Nova, proposta apresentada na cerimónia de início do ano letivo 2017-2018 pelo reitor interino, António Manuel Silva.
Para o presidente da Câmara Municipal, João Lobo, a Universidade Sénior é um projeto que orgulha a autarquia e a principal função do executivo é continuar a promover e a alavancar as suas atividades, defendendo que esta universidade deverá ter um grau de autonomia em termos funcionais e organizativos.
A prova da vitalidade desta iniciativa são as publicações já publicados resultantes das diferentes disciplinas. Na cerimónia de arranque do novo ano letivo foi apresentado o livro "Memórias resgatadas", produto da disciplina de Etnografia, orientada pela professora Maria do Carmo Sequeira, a segunda edição da revista "A Arte de Escrevinhar", realizada nas aulas de Escrita Criativa, sob orientação da professora Olívia Cardoso e foi lançada ainda a primeira edição do jornal "A Voz Sénior", realizado nas aulas de jornalismo da professora Sónia Martins.
A Universidade Sénior é um projeto do Gabinete de Ação Social do Município de Proença-a-Nova, criada há três anos e cujo objetivo é dinamizar atividades sociais, educacionais e culturais em ambiente informal, promovendo o convívio entre pessoas com idade superior a 50 anos e tem funcionado sob os princípios da RUTIS, a rede de universidades da terceira idade, deparando-se agora com "algumas especificidades próprias que a experiência destes três anos nos deu a conhecer", revelou o reitor. "A principal decisão desta proposta é definir o grau de autonomia deste projeto face à autarquia".
António Manuel Silva expôs alguns dos princípios de funcionamento que constam dessa proposta que está neste momento aberta à discussão de professores e alunos que queiram contribuir para o documento final, que deverá estar concluído para ser apresentado à Câmara Municipal, no final do primeiro período letivo.
Atualmente, a Universidade Sénior está sob a alçada da Câmara Municipal e na opinião do reitor é importante clarificar algumas competências organizacionais, e "quem tiver propostas deve poder apresentá-las", um trabalho que se quer que seja feito em conjunto, entre alunos, professores e autarquia.
Além da vertente formativa, esta iniciativa, que integra o Projeto Promover e Integrar do CLDS 3G, contempla a realização de passeios, convívios intergeracionais, workshops e tertúlias e a comemoração de dias festivos. No presente ano letivo conta com 93 alunos e 18 disciplinas, lecionadas por 21 professores em regime de voluntariado.
 
Tem de se autenticar (ou registar-se, se ainda não possui uma conta) para poder adicionar comentários a este artigo.

| Mais