Primeira Página Jornal Economia e Negócios Festival do Plangaio e do Maranho renova sucesso
 

Ter

26

Set

Festival do Plangaio e do Maranho renova sucesso
Economia e Negócios
Escrito por Paulo Jorge F. Marques   
Festival do Plangaio e do Maranho renova sucesso
A edição de 2017 do Festival do Plangaio e do Maranho, inserida na Feira de Outono, renovou o sucesso que tem vindo a conquistar de ano para ano, numa iniciativa do Município de Proença-a-Nova e da União de Freguesias de Sobreira Formosa e Alvito da Beira. Nesta edição, que decorreu no fim de semana de 23 e 24 de setembro, em Sobreira Formosa, não faltou o plangaio para quem quis provar esta iguaria única, ao qual se juntou este ano o tradicional maranho.
Para o presidente da Câmara Municipal de Proença-a-Nova, João Lobo, "a aposta do Município em eventos como este festival inclui-se na estratégia de desenvolvimento do nosso território para deste modo atrair de forma continuada público que experimenta, conhece e disfruta do concelho. A cultura gastronómica traduz muito mais que a simples necessidade de nos alimentarmos, fala de nós, das nossas tradições e da etnografia que assentam na excelência dos nossos produtos e que permite também inovar e recriar".
Os diversos pratos com estas especialidades estiveram a cargo das associações locais, destacando-se a sopa e a pizza de plangaio do Sport Club Sobreirense, os pastéis folhados de plangaio das Giesteiras, as empadas e os fernandinhos de plangaio do Sobral Fernando, o plangaio no forno da Póvoa, as couves com broa e plangaio do Centro Social do Alvito, da Sobreirodas e da Associação de Caçadores da Sobreira e o maranho das Atalaias.
A par da gastronomia, esta iniciativa juntou a animação de rua, cozinha ao vivo, jogos tradicionais, artesanato, a desfolhada, fogo preso, música, entre muitos outros momentos de boa disposição que encheram a praça Cónego José Esteves ao longo dos dois dias.
As Cozinhas ao Vivo repetiram o êxito de assistência e contaram com a presença, no sábado, do Chef João Branco que apresentou dois pratos com maranho: um com framboesa, pinhões e queijo de cabra e outro com sabores de outras paragens; Fátima Manso mostrou aos presentes como se confeciona o maranho, desde o tempero ao enchimento das peles. No domingo foi a vez do Chef Rui Lopes que juntou ao plangaio a batata baroa, o marmelo e as especiarias. Inserido neste festival esteve também o Ciclo do Pão, integrado no projeto Beira Baixa Cultural, com dois ateliers: broa de milho e papas de carolo. Ainda no âmbito do mesmo projeto, no domingo foi feita uma visita encenada pela Companhia de Teatro Vaátão ao Forte das Batarias I, em Catraia Cimeira.
Pelo recinto passaram, em diversos momentos, as arruadas "Ronca e Rasga" e "Trigainas", e os animadores da "Chiclateira" e "Da Cruz One Man Band". A desfolhada foi um dos momentos altos do sábado à noite que juntou centenas de pessoas para assistir a esta tarefa agrícola de outros tempos, mas que também representava um momento de convívio, bem como o fogo preso que encerrou o primeiro dia. No palco atuaram os "Cosmos Music", "Duo RM" e a Escola de Acordeão da Sertã.
Vertente solidária
O Festival do Plangaio e do Maranho angariou 540 euros que serão entregues aos Bombeiros Voluntários de Proença-a-Nova. Durante os dois dias de festival esteve à venda uma caneca alusiva ao evento pelo valor simbólico de 2 euros, com oferta de uma senha que podia ser trocada em qualquer uma das associações presentes no evento.
Esta vertente solidária partiu da União de Freguesias de Sobreira Formosa e Alvito da Beira, com o apoio do Município, que à semelhança das edições anteriores do festival organiza uma iniciativa de angariação de fundos destinada a apoiar organizações de solidariedade locais. A União de Freguesias irá restituir também o valor das senhas trocadas nas associações, contribuindo da mesma forma para ajudar o tecido associativo que se juntou a este festival.
 
Tem de se autenticar (ou registar-se, se ainda não possui uma conta) para poder adicionar comentários a este artigo.

| Mais