Primeira Página Jornal Cultura Associação dos Galisteus recebe monumento de homenagem aos antepassados
 

Qua

05

Jul

Associação dos Galisteus recebe monumento de homenagem aos antepassados
Cultura
Escrito por Paulo Jorge F. Marques   
Associação dos Galisteus recebe monumento de homenagem aos antepassados
Uma azinheira e uma placa de "Homenagem aos Antepassados dos Galisteus" perpetuam a memória dos "homens que trabalhavam os campos de sol a sol", das "mulheres que tratavam dos filhos, da casa e da horta" e de "todos aqueles que usavam a eira para fazer os rolheiros e malhar o pão, o trigo e o centeio, e à sombra da azinheira comiam a bucha e a merenda", compondo um monumento que foi inaugurado este sábado, 1 de julho, por António Cardoso Alves e Rogério Ferreira, atual e antigo presidente da associação local, Joaquim Martins, Padre Ilídio Graça, que orientou uma oração à memória dos antepassados, e João Lobo, presidente da Câmara Municipal de Proença-a-Nova.
Junto à Associação dos Galisteus - que, para além do edifício principal tem Capela, telheiro com churrasqueira e jardim envolvente -, é visível a eira comunitária onde existiu uma enorme azinheira que testemunhou o esforço dos homens durante as malhas, mas também os momentos de convívio quando o trabalho dava lugar à merenda. Como nem todos os moradores e descendentes têm memória desses tempos, o presente monumento terá essa função. "Se, como comunidade, não recordarmos aquilo que passámos, se não homenagearmos aqueles que foram antes de nós, então não construímos com certeza o presente nem olhamos de frente para o futuro", afirmou João Lobo durante a sua intervenção, destacando o importante papel social das associações. "Hoje temos mais de 70 associações vivas no concelho de Proença-a-Nova, fruto do investimento público que fizemos nos últimos doze anos e que nos permitem olhar de novo para as associações como elementos ativos". Na sua perspetiva, é fundamental o papel dinamizador das coletividades para que iniciativas como estas se concretizem, contribuindo para o sentido de comunidade e para a preservação da memória junto também de pessoas com ligações ao concelho mas que moram noutros pontos do país ou do mundo.
A Associação dos Galisteus, que promoveu a iniciativa, agradeceu o apoio de todos na concretização do monumento. "É extremamente gratificante ver o entusiasmo destas gentes generosas e empenhadas que a todos nos enchem de orgulho", referiu António Cardoso Alves. Na sua intervenção, Joaquim Martins destacou o espírito guerreiro dos antepassados e o lugar onde é feita a homenagem: "a eira é um lugar histórico que devemos continuar a manter na mente dos nossos filhos para que eles conheçam as suas raízes. Temos essa obrigação". Rogério Ferreira, que esteve na origem da construção da Associação e desta homenagem, destacou o papel de todos quantos contribuíram para a concretização deste espaço, agradecendo a quem o acompanhou nos órgãos da associação, aos particulares e beneméritos e aos executivos camarários, liderados por João Paulo Catarino e João Lobo, que permitiram a construção destes equipamentos.

 

 
Tem de se autenticar (ou registar-se, se ainda não possui uma conta) para poder adicionar comentários a este artigo.

| Mais