Primeira Página Jornal Política Jornadas do Pinhal: Floresta - Que Futuro?
 

Sex

24

Mar

Jornadas do Pinhal: Floresta - Que Futuro?
Escrito por Paulo Jorge F. Marques   
Jornadas do Pinhal: Floresta - Que Futuro?
Estruturas da JSD da Zona do Pinhal juntaram-se em Proença-a-Nova para debater a Floresta
As estruturas concelhias da JSD de Oleiros, Proença-a-Nova, Sertã e Vila de Rei, conscientes dos problemas comuns que enfrentam, decidiram juntar-se para debater, com a sociedade civil, as soluções que possam colmatar essas mesmas diferenças. Assim nasceu o evento "Jornadas do Pinhal".
No passado dia 18 de março, e em antecipação ao Dia da Floresta, ocorreu no Centro de Ciência Viva, em Proença-a-Nova a primeira edição destas jornadas subordinada ao tema "Floresta - Que Futuro?". A sessão de trabalho foi dividida em dois painéis, sendo o primeiro subordinado à gestão, ordenamento e prevenção florestal e teve como oradores o Engº António Louro, Vice-Presidente da Câmara Municipal de Mação e o Eng.º José Bernardino, técnico florestal, tendo o debate sido moderado pelo Eng.º Daniel Luís, Presidente da JSD da Sertã. O segundo painel da tarde foi dedicado à valorização florestal e o papel dos municípios, cujo moderador foi o Doutor Celestino Morais de Almeida, Diretor da Escola Agrária de Castelo Branco e que contou como oradores o Eng.º Daniel Farinha, Técnico da Câmara Municipal de Proença-a-Nova, Dr. Paulo Luís, Diretor do Departamento de Administração e Finanças da Câmara Municipal da Sertã e do Dr. Carlos Nunes, Deputado à Assembleia Municipal de Vila de Rei. A sessão de abertura ficou a cargo de Daniela José, Presidente da JSD Proença-a-Nova e do Presidente do Município Proencense, João Lobo. Já o encerramento ficou a cargo do Deputado Álvaro Batista, eleito pelo Distrito de Castelo Branco.
Ao longo do evento, que contou com umas dezenas de participantes, foram abordados os principais problemas que a floresta enfrenta. O Eng.º António Louro, na sua intervenção, fez uma caracterização da evolução da floresta referindo que grande parte do espaço que hoje é ocupada por árvores foi, outrora, espaço agrícola, sendo que o abandono desta atividade levou a uma expansão desorganizada do espaço florestal, o que associado à diminuição da rentabilidade da exploração florestal levou ao êxodo rural e consequentemente ao abandono das terras. Falou ainda sobre as Zonas de Intervenção Florestal (ZIF's) e as suas potencialidades alertando ainda que não é por causa da existência de cadastro que vai deixar de haver incêndios.
Ainda no mesmo painel, o Eng.º José Bernardino começou a sua intervenção com uma pequena provocação à plateia dizendo que "As árvores não votam! E onde há árvores, não há pessoas." Ao longo da sua intervenção falou dos maiores perigos para a floresta, nomeadamente do nemátodo do pinheiro e outros problemas relacionados com as invasoras lenhosas. Referiu ainda que as reformas devem ser equacionadas por pessoas e devem ser feitas para as pessoas, valorizando o papel dos técnicos florestais. Alertou ainda que não se pode esperar que o Estado resolva todos os problemas.
No que diz respeito ao segundo painel, o Eng.º Daniel Farinha fez uma apresentação sobre o plano de ação que o Município de Proença-a-Nova tem implementado para defesa florestal, enquanto que o Dr. Paulo Luís falou sobre a importância da certificação florestal e dos seus produtos e a maneira como o Município da Sertã tem feito o seu trabalho de forma a valorizar a floresta. Por fim, o Dr. Carlos Nunes referiu o modo como os Municípios devem atuar para valorizar a floresta, devendo para isso assumirem-se como um facilitador, parceiro e condicionador.
De salientar que para a organização destas jornadas, o evento foi um sucesso, sendo um excelente pontapé de saída para a continuação da discussão do tema não só nos Municípios de Oleiros, Proença-a-Nova, Sertã e Vila de Rei como também em todo o distrito. Não tendo intenção de deixar morrer o tema, pois isto é muito mais que fazer apenas política é pensar no futuro.

 

 

 

 
Tem de se autenticar (ou registar-se, se ainda não possui uma conta) para poder adicionar comentários a este artigo.

| Mais
Faixa publicitária