Primeira Página Jornal Política Deputado municipal quer estender bolsa de estudo a todo o país
 

Dom

12

Mar

Deputado municipal quer estender bolsa de estudo a todo o país
Escrito por Paulo Jorge F. Marques   
Alunos oleirenses em qualquer estabelecimento superior

Deputado municipal quer estender bolsa de estudo a todo o país

O deputado na Assembleia Municipal de Oleiros, pedro custódio(PSD), defendeu na última sessão que a bolsa de estudos atribuída pelo município aos alunos do Concelho que frequentem o ensino superior seja estendida aos alunos que frequentem estabelecimentos de ensino superior em qualquer parte do país, desde que tenham frequentado a Escola Padre de Andrade, tenham aproveitamento escolar e sejam oriundos de agregados familiares com baixos rendimentos. Refira-se que os estudantes oleirenses que frequentam o Politécnico de Castelo Branco e a UBI já usufruem desse apoio. Esta proposta apresentada pelo deputado, se for aprovada, integrará o plano de atividades da Câmara no próximo ano.
Fernando Dias, do Grupo Municipal Mais Concelho de Oleiros, não concordou totalmente com a proposta, realçando que "dar tudo a todos não é bom. Devemos favorecer o que é do Interior. Devemos refletir sobre isso, para que esses alunos, se foram apoiados, possam dar um contributo mais tarde ao Concelho, como retribuição pela bolsa."
Pedro Custódio disse compreender, mas por exemplo alargar aos alunos de Oleiros a quem estuda em Coimbra é urgente, pois há ali muitos estudantes daquele Concelho.
Executivo elogiado
Pedro Custódio elogiou o investimento de mais de um milhão de euros investido pelo município em saneamento, com o sistema de recolha de águas residuais, que muito felicitou. Destacou ainda os 413 mil euros gastos na floresta, na melhoria, em 400 km, de rede viária florestal, melhoria de acessibilidades, combate a incêndios florestais e o apoio prestado aos bombeiros.
Sobre o protocolo a celebrar com os CTT para fazerem a leitura dos contadores da água, referiu que "se for bom que avance".
Oposição crítica falta de criação de empregos

O deputado José Marques, do Grupo Municipal Mais Concelho Oleiros, referiu que não há notícia, ao longo do atual mandato, da instalação de empresas no Concelho, criadores de postos de trabalho em número significativo e capazes de dinamizar a economia local.
Recordou o borburinho e as expetativas geradas pela proclamada "fábrica russa, frisando ainda que as propostas apresentadas pela sua bancada para a reutilização das instalações da antiga Steiff que, tal como outras, caíram em saco roto.
O deputado salientou ainda que. por várias vezes, trouxe estes assuntos a debate e questionaram o papel, a estratégia e os resultados alcançados pelo Gabinete de Apoio ao Investidor no Concelho.
Assim, pediu resposta a diversas questões, desde logo qual a expetativa sobre a instalação, a breve prazo, de novas empresas no concelho; que condições são oferecidas a potenciais empresários locais para poderem iniciar a sua atividade no Concelho; como é feita a divulgação dessas medidas e que razões podem levar um empresário exterior a vir instalar-se no Concelho.
Também o presidente da Junta de Oleiros/Amieira António Jorge Antunes, pediu um esclarecimento, a respeito da limpeza dos 400 km de rede viária, sé é possível ter o cadastro "para não haver mal entendidos". Sobre o apoio dado aos bombeiros mostrou grande agrado, mas lamentou os pedidos sem resposta apresentados pela sua bancada.
Pedro Ribeiro, também do Grupo Mais Oleiros, elogiou o fato de estarem em fase adiantada as obras do novo recinto de feiras e mercados, "fato que se regista como uma mais-valia para Oleiros".
No entanto, disse estranhar que os acessos atuais àquele espaço sejam medíocres e desadequados ao movimento de veículos e de peões que se prevê naquela zona da vila.
Assim pediu resposta a algumas questões: para quando se prevê que entre em funcionamento o novo recinto de feiras e mercados; para quando a construção do acesso do lado mercado municipal e se estão previstos outros acessos e outros locais de estacionamento.

Município volta a contestar Valnor

O vereador vítor Antunes, em representação do presidente da Câmara, voltou a criticar a atitude da VALNOR que aumento a tarifa de recolha de resíduos, informando que já devolveram a fatura de Janeiro.
No ponto apreciação da informação escrita do Presidente da Câmara, referiu que vai acorrer uma reunião com especialistas para avançar com o cadastro do Concelho. Informou ainda a participação num fórum organizado pelo Nercab, referente às candidaturas apresentadas pelo Nercab e aprovadas pela CCDRC.
Realçou também a reunião tida com o padre de Oleiros para reabilitar a capela de Santa Margarida e a zona envolvente, que vai ser melhorado para ficar mais atrativo. Sobre a ideia de serem os CTT a fazerem a leitura a leitura dos contadora da água, tal imprimiria mais rapidez neste processo.

Outras informações prestadas por Vítor Antunes, dizem respeito, por exemplo, a uma reunião tida com a Pinhal Maior, onde foram tratados vários assuntos, como a realização de passeios pedestres e financiamentos de projetos.
Sobre as instalações da antiga Steiff, informou ter havido reuniões com empresas interessadas naquele espaço, no sentido de criar postos de trabalho.
Nas traseiras do lar do Orvalho vai ser criada uma nova rua, para o espaço ficar mais funcional, referiu também o vereador. Sobre candidaturas aprovadas, com atribuição de apoios comunitários, elaboradas pelo gabinete técnico, disse haver várias, por exemplo para reforço do sistema de videovigilância; elaboração do cadastro e abastecimento de água.
No que diz respeito aos novos acessos ao parque de feiras, frisou que há um impasse que se arrasta há meses, pois há um proprietário que não quer vender um terreno. Esclareceu ainda o deputado Pedro Ribeiro que em condições normais haverá ligação entre o novo parque de feiras e o mercado municipal.
Paulo Jorge, deputado do PSD, perguntou se quando as obras no mercado estiverem prontas, a mudança será imediatas, ao que vítor Antunes infirmou que logo que os trabalhos de construção e acessos estejam prontos, primeiro é necessário criar um regulamento, mas depois de todos trâmites ultrapassados, a ideia é transferir o mercado e feiras para lá.


Oposição volta a pedir explicações


Fernando Dias, do Grupo Mais Oleiros criticou o fato do documento com as informações escritas do Presidente da Câmara não ter sido enviada com a restante documentação. "Era útil que nos informassem e se respeitasse o regimento da Assembleia".

Paulo Marques

 
Tem de se autenticar (ou registar-se, se ainda não possui uma conta) para poder adicionar comentários a este artigo.

| Mais