Primeira Página Jornal Saúde No âmbito da falta de médicos no Concelho do sardoal
 

Seg

30

Jan

No âmbito da falta de médicos no Concelho do sardoal
Saúde
Escrito por Paulo Jorge F. Marques   
No âmbito da falta de médicos no Concelho


Município de Sardoal
recorre ao Presidente da República

O Presidente da Câmara Municipal de Sardoal, Miguel Borges, enviou uma exposição a Sua Excelência o Presidente da República, Professor Doutor Marcelo Rebelo de Sousa, alertando para a falta de médicos de família no Concelho de Sardoal, após se terem esgotado as vias institucionais adequadas à situação sem que algo de concreto tenha sido feito.
Na missiva enviada, Miguel Borges alerta para o facto de esta ser uma situação que se arrasta desde 2009 "com evidente prejuízo de um grande número de pessoas e profundamente lesiva dos direitos constitucionais dos cidadãos", classificando-a "como "terceiro-mundista" nada condizente com um País que se quer Europeu, no século XXI" e informando o Presidente da República de que "a nossa relação com as autoridades de saúde tem sido de enorme disponibilidade e colaboração, sem que, ao longo de todos estes anos e de sucessivos Governos, encontre um pequeno sinal que me permita ter algum otimismo ou alguma esperança."
Na exposição pode ainda ler-se: "Saber que pessoas que necessitam de medicamentos para os seus tratamentos têm que deixar no Centro de Saúde o pedido e só passado muito tempo (mais de um mês), é possível levantar o receituário é algo que não faz sentido nem pode acontecer. Passar no Centro de Saúde, como aconteceu no passado dia 20 de janeiro, às 8 horas da manhã, com os termómetros a marcarem três graus negativos, e ver mais de uma dezena de utentes, na sua maioria idosos, à espera do abrir das portas para tentarem conseguir uma consulta, é revoltante."
Desta forma, o Município de Sardoal recorre a Sua Excelência o Presidente da República, à sua sensibilidade e magistratura de influência desenvolvida face a situações que ponham em causa a segurança e os direitos dos cidadãos, na esperança de que este processo possa ser analisado e resolvido.

 
Tem de se autenticar (ou registar-se, se ainda não possui uma conta) para poder adicionar comentários a este artigo.

| Mais