Primeira Página Jornal Obras e Projectos 115 estabelecimentos com balanças verificadas em 2016
 

Sex

27

Jan

115 estabelecimentos com balanças verificadas em 2016
Obras e Projectos
Escrito por Paulo Jorge F. Marques   
115 estabelecimentos com balanças verificadas em 2016
Todos os estabelecimentos comerciais que utilizam equipamentos de pesagem na sua atividade ou que tenham contadores de bilhar têm de realizar a verificação metrológica de modo a garantir ao consumidor final que os valores apresentados são os corretos. Os serviços realizados são, por isso, uma boa forma de medir a saúde económica do concelho: durante todo o ano de 2016, foram 115 os estabelecimentos que solicitaram a verificação metrológica, quando em 2012, a título de exemplo, foram 109 estabelecimentos. "Estes dados são um sinal da resiliência dos nossos agentes económicos pois o concelho tem vindo a manter o número de estabelecimentos em funcionamento, o que nos deixa satisfeitos e, simultaneamente, traduz a capacidade do tecido empresarial de se adaptar aos desafios da sua atividade, apesar de já se falar em crise económica há vários anos", refere João Lobo, presidente da Câmara Municipal de Proença-a-Nova. Por área de atividades, são os estabelecimentos de produtos alimentares os que requerem mais este serviço, seguindo-se os de restauração e bebidas, lagares, ferragens e produtos agrícolas e de transformação de produtos. Em menor número de verificações, estão talhos, peixarias, farmácias e correios.
O Serviço de Metrologia é prestado pelo Município de Proença-a-Nova, resultado de cooperação com a Câmara da Sertã, no âmbito da qual um técnico desloca-se todas as quintas-feiras a Proença-a-Nova para a realização das verificações no Largo da Devesa no caso dos vendedores ambulantes ou visita aos estabelecimentos para verificação dos equipamentos no próprio local.
Paralelamente, o Município apoia cerca de 100 micro e PME do concelho através do Sistema Municipal de Segurança Alimentar, a funcionar no âmbito do Gabinete de Apoio ao Agricultor e Empresário, prestando serviços de auditoria de diagnóstico, auditorias periódicas de higiene e segurança alimentar, implementação de pré-requisitos, implementação do sistema HACCP e análises microbiológicas e físico-químicas. Mesmo que a empresa possua contrato com uma empresa externa de HACCP, pode sempre dirigir-se ao Gabinete onde será prestado o devido apoio e esclarecimento necessário. As empresas que mais procuram este serviço são restaurantes, cafés, comércio a retalho de produtos alimentares, lojas de bebidas, lagares e agroindústrias.
Todos os operadores do sector alimentar são responsáveis por garantir que todos os alimentos que disponibilizam ao consumidor final são seguros: o artigo 5º do Regulamento (CE) n.º 852/2004 de 29 de abril refere que os operadores devem criar, aplicar e manter procedimentos de segurança alimentar baseados nos princípios HACCP (Hazard Analysis Critical Control Points) ou APPCC (Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controlo).
 
Tem de se autenticar (ou registar-se, se ainda não possui uma conta) para poder adicionar comentários a este artigo.

| Mais