Primeira Página Jornal Ambiente Praia Fluvial da Fróia renova Qualidade de Ouro
 

Sex

20

Mai

Praia Fluvial da Fróia renova Qualidade de Ouro
Ambiente
Escrito por Paulo Jorge F. Marques   
Praia Fluvial da Fróia renova Qualidade de Ouro
A Praia Fluvial da Fróia, no concelho de Proença-a-Nova, renovou o galardão de Qualidade de Ouro 2016, atribuído pela Quercus - Associação Nacional de Conservação da Natureza às praias que respeitam, entre outros critérios, qualidade de água excelente nas cinco últimas épocas balneares, de 2011 a 2015. "É com enorme satisfação que o concelho recebe novamente esta distinção, que tem sido recorrente nos últimos anos, fruto da qualidade ímpar da água que é um fator essencial de atratividade deste equipamento", considera João Lobo, presidente da Câmara Municipal de Proença-a-Nova. "A falta de água no ano passado não condicionou a qualidade desta praia e iremos brevemente limpar o leito e margens e realizar obras de manutenção e conservação do espelho de água. Estas intervenções, aliadas aos níveis de precipitação registados até ao momento, dão-nos algum conforto relativamente a esta época balnear".
Nas restantes praias fluviais de Proença-a-Nova (Malhadal, Aldeia Ruiva, Alvito da Beira e Cerejeira) também são realizadas periodicamente análises de controlo da qualidade da água. "Para o Malhadal, que recebeu recentemente obras de ampliação do seu solário, temos previsto um novo equipamento aquático no próximo ano e a Praia Fluvial de Aldeia Ruiva tem um projeto de renovação que será objeto de uma candidatura para financiamento no Portugal 2020", revela João Lobo. As praias fluviais continuam a ser um dos principais pontos a visitar no concelho, não só pela vertente de lazer mas também pela envolvente paisagística e equipamentos associados. Na Fróia funciona o Centro de BTT e Fróia, Malhadal e Aldeia Ruiva têm trilhos da praia, pequenos percursos pedestres marcados.
Este ano, a Quercus distinguiu 382 zonas balneares em cem municípios, entre território continental e insular. No distrito de Castelo Branco, apenas duas praias de Vila de Rei recebem igual distinção. "Todas as análises realizadas, sem exceção, na última época balnear (de 2015) deverão ter apresentado resultados melhores que os valores definidos para o percentil 95 do anexo I da Diretiva relativa às águas balneares; ou seja, para águas interiores, todas as análises deverão apresentar valores inferiores a 200 ufc/100 ml para os Enterococos intestinais e inferiores a 500 ufc/100 ml para a Escherichia coli", explica a associação ambiental como um dos fatores eliminatórios para a obtenção de Qualidade de Ouro.
 
Tem de se autenticar (ou registar-se, se ainda não possui uma conta) para poder adicionar comentários a este artigo.

| Mais