Primeira Página Jornal Ambiente FAPAS organiza em Vila Velha de Ródão as XVI Jornadas da Conservação da Natureza e de Educação Ambiental
 

Qui

23

Abr

FAPAS organiza em Vila Velha de Ródão as XVI Jornadas da Conservação da Natureza e de Educação Ambiental
Ambiente
Escrito por Paulo Jorge F. Marques   
FAPAS organiza em Vila Velha de Ródão as XVI Jornadas da Conservação da Natureza e de Educação Ambiental
O FAPAS - Fundo para a Proteção dos Animais Selvagens, ONG do Ambiente, pioneira do movimento ambientalista português, organizou em Vila Velha de Ródão, com o apoio do município, no fim de semana de 18 e 19 de abril, as XVI Jornadas sobre Conservação da Natureza e Educação para o Desenvolvimento Sustentável. Estas jornadas tinham como público-alvo professores, alunos do ensino superior e profissionais ligados ao Ambiente e à Educação Ambiental. Os professores, fruto da parceria realizada com o Centro de Formação Alto Tejo, de Castelo Branco, incluíam um curso de formação acreditado, dirigido a Educadores de Infância e Professores do Ensino Básico e Secundário.
As jornadas que mobilizaram cerca de 120 participantes, para além das conferências realizadas no auditório da CACTEJO, incluiu oficinas de ilustração científica, de estudo de líquenes e construção de casas-ninho. Paralelamente, foram ainda realizadas saídas de campo relacionadas com Itinerários Educativos e de âmbito local, ao Monumento Natural das Portas de Ródão, ao castelo de Ródão e ao Vale da Sarvinda, projeto agrícola e de turismo ambiental que tem por missão, a criação de riqueza através de sistemas de produção agrícola, atividades turísticas, assim como energia e alimento, em modo biológico, biodinâmico e respeitando os princípios da permacultura.
Durante as conferências, que decorreram no dia de sábado e durante a manhã de domingo, foram debatidos um leque muito alargado de temáticas que procuraram desenvolver uma abordagem transversal aos importantes problemas que afetam o país e o planeta e que cada vez mais exigem das sociedades uma resposta global.
A gestão e a valorização das áreas protegidas, a proteção e recuperação de habitats e espécies prioritárias, as alterações climáticas, a educação ambiental e o papel da escola nestes processos de formação da cidadania, dominaram o universo dos temas apresentados tendo sido promotores de pertinentes intervenções, da parte do público presente, e gerado um debate de ideias e a troca de experiências enriquecedoras.
Parece-nos legítimo extrair das conclusões das Jornadas que, como dizia um dos presentes: "A Conservação da Natureza é feita com as pessoas e os bons exemplos apontados são os daqueles países que melhor tratam o seu ambiente."
O município de Vila Velha de Ródão recebeu esta organização e prestou-lhe todo o apoio pondo à disposição os recursos materiais do município, acompanhando os trabalhos e registando as suas conclusões com elevado interesse.
Na sessão de abertura, Luís Pereira, presidente do município de Vila Velha de Ródão deu as boas vindas à organização e aos participantes, lembrou a importância da realização deste tipo de organizações e recordou que: "para as sociedades do século XXI, o mais exigente dos desafios a elas colocados são os da criação de riqueza, de emprego e a competitividade, assegurando a gestão equilibrada dos recursos, a preservação da biodiversidade e a promoção da qualidade de vida das populações... O pilar ambiental constitui e será cada vez mais, um dos mais importantes critérios de avaliação da ação dos decisores pois estes têm o imperativo de adotar uma postura interventiva em matéria ambiental, que contribua para a construção do equilíbrio promotor da qualidade de vida e do compromisso com as gerações presentes e futuras.
 
Tem de se autenticar (ou registar-se, se ainda não possui uma conta) para poder adicionar comentários a este artigo.

| Mais
Faixa publicitária