Primeira Página Jornal Editorial Os loucos da era moderna
 

Ter

18

Jun

Os loucos da era moderna
Editorial
Escrito por Paulo Jorge F. Marques   
Lemas de vida: respeitar o trabalho dos outros e nunca, mas nunca, subestimar os outros.

O trabalho é das coisas mais sagradas que temos. Não pode ser motivo de chacota e enxovalho público.
Dizer mal de forma arbitrária, não fundamentada, gratuita- é absurdo. É um sinal de loucura. Esta loucura moderna que muitas vezes transborda de uma autoestima elevada.


Os loucos modernos tratam o próximo com a maior das leviandades, falta de respeito, indiferença, superioridade, como se não existesse mais ninguém.

Os loucos modernos agora dizem bem, daqui a pouco mal, agora aplaudem, daqui a pouco assobiam, agora elogiam, daqui a pouco criticam, agora dizem bem, viras costas apunhalam-te.
Os loucos modernos são inconsequentes, irresponsáveis.
São capazes de arrasar toda a toda credibilidade, manchar toda a tua inocência, destruir a tua vida em segundos.
Nos exames de diagnóstico demostram uma excelente sanidade mental.
Escapam a toda a avaliação psiquiátrica e não se integram em nenhum quadro clínico.
Mas são loucos-os loucos da era moderna.

Os loucos moderrnos não fazem, não criam, não empreendem, ocupados que estão no ataque ao próximo.

Lá chegará o tempo em que cairão nas malhas da justiça ou da psiquiatria.

disse...

 
Tem de se autenticar (ou registar-se, se ainda não possui uma conta) para poder adicionar comentários a este artigo.