Primeira Página Jornal Opinião Há engenheiros agrónomos no desemprego?
 

Dom

14

Abr

Há engenheiros agrónomos no desemprego?
Opinião

Iniciamos hoje a rúbrica Diálogos, em que vamos contrapor duas figuras da Grécia antiga, Sócrates e Górgias, que Platão usa em muitas das suas obras e diálogos.


Creditado como um dos fundadores da filosofia ocidental, Sócrates é até hoje uma figura enigmática, conhecida principalmente através dos relatos em obras de escritores que viveram mais tarde, especialmente dois de seus alunos, Platão e Xenofonte, bem como as peças teatrais de seu contemporâneo Aristófanes. Muitos defendem que os diálogos de Platão seriam o relato mais abrangente de Sócrates a ter perdurado da Antiguidade aos dias de hoje.
Já Górgias, dito "o Niilista", foi um retórico e filósofo grego, natural de Leontinos, na Sicília. Juntamente com Protágoras de Abdera, formou a primeira geração de sofistas. Górgias foi responsável por inovações retóricas envolvendo a estrutura e a ornamentação.
No diálogo com o nome Górgias, Platão apresenta Górgias como defensor da retórica. Este tenta mostrar que a retórica não satisfaz as condições necessárias para que seja considerada uma technê, sendo apenas uma habilidade um tanto perigosa de se ter, tanto para o próprio orador como para seu público, pois dá a um ignorante o poder de parecer ter mais conhecimento do que alguém que efetivamente o tem.

 

Há engenheiros agrónomos no desemprego?

Sócrates.-Há engenheiros agrónomos no desemprego, Górgias.
Górgias- É normal, com tanto desemprego. Não vejo porque não!
Sócrates:- Sabes qual a formação académica de um agrónomo, que matérias e cadeiras fazem parte do curso?
Górgias.-Pois não havia de saber. Eu, Górgias, sei de tudo mais do que qualquer um. E posso demonstrá-lo. Ora o curso de engenharia agrónoma. O conteúdo profissional essencial, é composto de matérias destinadas a caracterização da identidade profissional (cálculos, estatística, biologia, química e física). Seguido de matérias de conteúdos profissionais específicos (genética, fitotecnia, zootecnia, tecnologias dos produtos agropecuários, fitopatologia, entomologia, engenharia rural, etc).
O Engenheiro Agrónomo possui grande conhecimento de biologia vegetal, química, bioquímica, solos, interação entre a planta e o solo, manejo de plantas e animais, zoonoses, controle de pragas agrícolas e urbanas, além de noções gerais de Economia Agrária, Engenharia Agrícola, Florestal, Zootecnia e demais áreas correlatas...
Sócrates:-Chega....Que conclusão podes retirar de tal formação?
Górgias-Bem, terminam o curso e ficam habilitados a laborar em diversos locais...
Sócrates.-Só isso. E se não conseguirem trabalho por conta de outrem?
Górgias:-Vão para o fundo de desemprego. Estar e casa a dormir e a receber fundo de desemprego é o melhor da vida. Eu por mim, não tenho falta de trabalho. Percorro a Grécia ensinado práticas retóricas, e pagam-me por essas aulas.
Sócrates.- Não têm outra saída?
Górgias- Não, já disse, ficar em casa a dormir.
Sócrates.- E criar o seu negócio ligado à agricultura e pecuária. Com o país a precisar de investir na agricultura, para PRODUZIRMOS OS NOSSOS PRóPRIOS BENS, EM VEZ DE IMPORTAR ALIMENTOS, QUANDO OS PODEMOS produzir...
Górgias.- Outra vez a falar no que não deves, a agricultura suja as mãos, é preferível um engenheiro agrónomo ficar em casa ou laborar para alguém, trabalho de caneta e papel, unicamente...
Sócrates-Algumas câmaras municipais já disponibilizam bancos de terras, por exemplo no Fundão e Idanha. A maior parte dos jovens agricultores ai instalados são engenheiros agrónomos.
Górgias.-Não é possível, não acredito. No campo só trabalham os analfabetos, os deficientes e outros que tais. Licenciados em agronomia a trabalhar no campo, estás louco!
Sócrates.-O presidente da República e a ministra da Agricultura têm pedido aos portugueses para voltarem a cultivar os campos.
Górgias.-Se continuas com as barbaridades, não falo mais e vou-me embora.
Sócrates-repara: com as matérias aprendidas nas faculdades de agronomia, como referiste atrás, não achas que os engenheiros agrónomos são os mais bem preparados para trabalhar a terra e devem dar o exemplo. Assim, se criarem o seu negócio, ligado à terra, achas que há necessidade de haver agrónomos no desemprego?
Górgias.- Só dizes barbaridades, Sócrates!!
Sócrates.-Concordas que os agrónomos são os mais os habilitados para trabalhar a terra?
Górgias.- Aí até concordo, mas prefiro a caneta e o papel a sujar as mãos!!"
Sócrates.- Por isso, não achas ridículo haver engenheiros agrónomos no desemprego?
Górgias.-Sim , está bem!!

 

 
Tem de se autenticar (ou registar-se, se ainda não possui uma conta) para poder adicionar comentários a este artigo.

| Mais