Primeira Página Jornal Opinião Um Período Obscuro na História Contemporânea
 

14

Abr

Um Período Obscuro na História Contemporânea
Opinião
Escrito por Luís Araújo   
Um Período Obscuro na História Contemporânea

Lus_Arajo.ssNo dia 11 Abril de 1945 foram libertados os prisioneiros do campo de concentração de Buchenwald. Este campo encontrava-se no actual estado da Turíngia a leste da Alemanha.

 Era um campo de trabalhos forçados, diferente do campo de Auschwitz que serviu como campo de extermínio. Os prisioneiros eram variados, desde judeus, Testemunhas de Jeová, ciganos e homossexuais. Embora não fosse um campo de extermínio, morreram ali milhares de pessoas, calcula-se mais de 50.000 homens, mulheres e crianças. A origem da sua morte é variada, desde das doenças que se propagavam pelo campo incluído os maus tratos físicos até às experiências nazis que realizavam com os prisioneiros. Depois da libertação ocorrida em Abril de 1945, o campo ficou em poder da antiga União Soviética onde aprisionou cerca de 28.000 nazis, no qual 7.000 pereceram por várias doenças no campo.
Foram momentos escuros da história da humanidade. Instante que serviram ou deviam ter servido como exemplo para a humanidade.
Relembrando um pouco da História da Alemanha. Este país vivia um momento crítico na política interna antes das eleições de 1932. A Alemanha tinha saído derrotada na 1ª Guerra Mundial, os problemas financeiros atingiam o governo e a população. Convulsões, revoltas e distúrbios propagavam-se um pouco por todas as cidades e é neste preciso momento que o partido nacional-socialista com o seu líder Hitler ganha adeptos na sociedade alemã.

Este partido começa bem cedo a definir as suas ideias, que não foram levadas a serio tanto na Alemanha como no mundo, vindo mais tarde sofrendo as consequências. Que ideologia era essa? A ideologia baseava-se em que o mundo compunha-se de comunidades divididas segundo linhas raciais. A existência de raças superiores os Arianos e os Nórdicos, e a existência de raças inferiores que contaminavam a pureza e integridade da "comunidade racial" no qual deveriam serem eliminadas. A destruição do Tratado de Versalhes e a possibilidade de reunir todos os alemães num só estado, eliminando a França como grande potência e celebrando uma aliança com a Inglaterra. Por fim devolver à Europa a vitalidade e combater o "bolchevismo".

A máquina propagandística nazi trabalhava a todo o vapor ao distribuir por todo o país cartazes nazis com frases de motivação e glorificação a Hitler, o libertador da Alemanha.

Mas em vez de libertação, Hitler ao vencer as eleições trás para a Alemanha momentos difíceis com perseguições, torturas, limpezas étnicas, com o aparecimento de vários campos de concentração.

Certamente que não desejamos que estes momentos horríveis voltem a despertar na história. Mas é um facto histórico que alguns países que mergulharam em crise profunda surgem no cenário como governos ditatoriais, autoproclamando-se libertadores e solucionadores dos problemas do país.

Aproveito para relembrar todos aqueles que sofreram nestes campos de concentração, a sua coragem em não concordarem com o regime nazi e que muitos perderam a sua vida por tal determinação.

Trago até vós estes factos tristes e obscuros da história, para sensibilizar a todos nós e meditarmos que tais exemplos não deverão se repetir para o bem da História.

Luís Araújo

 
Tem de se autenticar (ou registar-se, se ainda não possui uma conta) para poder adicionar comentários a este artigo.

| Mais
Faixa publicitária