Primeira Página Jornal Sociedade Milhares de pessoas na festa de acção de graças de São Nuno
 

Qua

06

Mai

Milhares de pessoas na festa de acção de graças de São Nuno
Sociedade
Escrito por Paulo Jorge F. Marques   

Com organização da Câmara Municipal da Sertã, Seminário das Missões, Freguesia de Cernache de Bonjardim e Paróquia de S.Sebastião, foram diversas actividades organizadas para comemorar a canonização de Nuno Álvares Pereira.

O cortejo aos Paços do Bonjardim foi seguido por milhares de pessoas. Com partida da igreja do Seminário, a romagem foi integrada por diversas individualidades e autarcas do concelho da Sertã. A imagem de S. Nuno seguia num veículo dos bombeiros de Cernache. Chegados ao local onde nasceu D.Nuno, nos Paços do Bonjardim, viveram-se momentos de grande emoção. Foi colocada uma lápide oferecida pelo povo.

O presidente da Câmara da Sertã, José Paulo Farinha, relembrou que 91 anos depois da beatificação, Nuno Álvares Pereira foi canonizado. Lembrou que o primeiro a apelar à canonização foi o rei D. Duarte, mas tal nunca aconteceu até aos dias de hoje. “Foi um processo espinhosos e complicado”, relembrou, destacando que D. Nuno fez-se pobre e sempre manifestou amor à igreja e aos pobres.

“Levou uma vida coerente, alicerçada nos valores em que sempre acreditou. Continua a ser uma referência. Será sempre uma figura cheia de actualidade e modelo a imitar”, referiu, realçando o desprendimento, compaixão e humildade de D.Nuno.

Pediu ainda a todos os sertaginenses que se empenhem com fé em todas as comemorações em que vai ser homenageado S.Nuno de Santa Maria.

O presidente da Junta de Cernache, Diamantino Calado Pina, bastante emocionado, congratulou-se com a canonização, destacando que 95 por cento dos livros que falam de Nuno Álvares Pereira atestam que nasceu em Cernache.

De seguida realizou-se uma visita à gruta, acompanhada pela Banda Filarmónica Sertaginense. No final houve baile nos claustros do Seminário, abrilhantado por Fábio Bastinho. Durante todo o dia foi frequente observar pessoas com lenços brancos ao pescoço, com inscrição da imagem e do nome de S.Nuno.

Um dia recheado de actividades

Logo ao início da manhã houve alvorada, no campo de futebol do Seminário, a cargo da Pirotecnia Oleirense. Seguiu-se uma arruada, acompanhada pela população, pelas ruas da vila, com actuação dos tambores de Casal Madalena. Desfilaram cerca de 40 elementos. Outro momento alto da festa popular de acção de graças foi a colocação de uma coroa de flores na estátua de Nuno Álvares Pereira, na rotunda à entrada de Cernache. Os militares prestaram guarda de honra à imagem de D.Nuno. Assistiram ao acto mais de mil pessoas, entre eles representantes de colectividades e entidades. Como se tratava de uma festa popular, todos estavam convidados.

Seguiu-se uma procissão desde a estátua até à igreja do Seminário das Missões, com a recitação do Terço. Uma viatura dos bombeiros transportou a imagem de S.Nuno.

A missa solene na Igreja do Seminário contou com a actuação do grupo Coral do Sertanense e o Grupo Coral Alemão “Ein Licht Fur Afrika”. Estiveram presentes cerca de 25 padres da Sociedade Missionária da Boa Nova e paróquias vizinhas, bem como o Bispo daquela sociedade missionária, o bispo D.Augusto César, cinco elementos do Regimento de Infantaria de Mafra e um capelão.

O almoço aberto à população decorreu nos claustros do Seminário. Foram consumidos três porcos no espeto. O acordeonista Virgílio Pereira abrilhantou o momento. Não faltou a dança e a diversão.

Apresentado livro sobre São Nuno

A festa contou ainda com a apresentação do livro “Seminário das Missões de Cernache do Bonjardim-Figuras e Memórias”, editado pela associação Regina Mundi dos Antigos Alunos da Sociedade Missionária (ARM). O livro, que resulta de um trabalho de pesquisa apurada, não é só um evocar de figuras como D.António Barroso e São Nuno de Santa Maria, mas é também um repositório de memórias de figuras ilustres, bem como memórias escritas e partilhadas por alguns antigos alunos do seminário que relatam factos e relembram pessoas.

Foi também apresentada a separata do livro “Cernache do Bonjardim-Terra do Santo Condestável”, da autoria de Aires Nascimento. Trata-se de uma singela, mas sentida homenagem a Nuno Álvares Pereira e a Cernache do Bonjardim.

O autor comprova que D. Nuno nasceu em Cernache, nos Paços mandados construir pelo seu pai. Disse que foi junto da sua mãe que adquiriu os valores de justiça e solidariedade para com os mais pobres. Homem decidido e corajoso, de braços abertos para acolher quem dele precisava e nobreza de coração foram alguns dos atributos que atribui a D.Nuno. Lembrou ainda que Nuno Álvares é uma figura que encontra referência nos mais diversos autores.

Ambas as obras têm a chancela da ARM, à qual pertence o Seminário das missões de Cernache, situado nos antigos Paços do Bonjardim, construídos pelo pai de Nuno Álvares Pereira e lugar de estadia da sua família. Os proventos da venda das obras serão canalizados para dois projectos para Moçambique e Angola, onde a ARM tem dois projectos de alfabetização e de combate à pobreza.

O presidente da Junta de Freguesia de Cernache fazia, no final, um balanço positivo da festa, “pois as pessoas aderiram com muita fé e esperança no futuro”.

Concerto na igreja do Seminário

O Seminário das Missões acolheu um concerto, onde participou o Grupo Coral do Sertanense e o Grupo Coral Alemão “Ein Licht Fur Afrika”. O grupo alemão resulta de um projecto de solidariedade para com o povo de Moçambique quando se verificou a morte e a ausência de perspectivas de futuro. Composto por 85 elementos, junta os antigos alunos de uma escola secundária alemã.

 
Tem de se autenticar (ou registar-se, se ainda não possui uma conta) para poder adicionar comentários a este artigo.

| Mais